1 2 3 4 5 6 7

Teste Respiratório do Hidrogênio Expirado (H2 Expirado )


A digestão de nutrientes e sua absorção são processos essenciais para a sobrevivência dos organismos, sendo uma das mais importantes tarefas do trato gastrointestinal (1,2).
A maioria dos nutrientes são absorvidos com remarcada eficiência, menos de 5% dos carboidratos ingeridos, gordura e proteínas são excretadas nas fezes de adultos que consomem dieta normal (3).
Estes carboidratos que não são digeridos e absorvidos pelo delgado o são pelo intestino grosso como ácidos graxos de cadeia curta que são liberados pela quebra das fibras, realizadas por bactérias (4,5).
A intolerância a alimentos afeta cerca de 15% da população e pode ser devida a efeitos farmacológicos dos componentes dos alimentos: a sensibilidade ao glúten não celíaca ou ao transporte defeituoso de enzimas. Tem-se tido significantes avanços no entendimento das bases científicas das intolerâncias alimentares no trato gastrointestinal, devido a carboidratos fermentáveis de cadeia curta (FODMAPS)( 1,6).
Na dieta humana normal, existem apenas três fontes principais de carboidratos. São elas a sacarose, que é o dissacarídeo popularmente conhecido como açúcar da cana-de–açúcar; lactose; que é um dissacarídio encontrado no leite; e os amidos, que consistem em grandes polissacarídeos presentes em quase todos alimentos não animais e, em particular nos cereais. A dieta contém também uma grande quantidade de celulose, que é um carboidrato. Todavia, o trato digestivo humano não secreta qualquer enzima capaz de hidrolisar a celulose. Por conseguinte, a celulose não pode ser considerada alimento para o ser humano (10). A proporção de carboidratos proveniente de frutas e vegetais por outro lado está aumentando , assim como a ingesta de fibras.
A quantidade de frutose tem aumentado em nossa dieta.Toda ingesta de glicose e galactose é absorvida normalmente, mas a capacidade de absorver frutose é limitada tanto em adultos quanto nos jovens. Este fato foi evidente em adultos e jovens saudáveis (estudantes de medicina nos EUA e Reino Unido), nos quais a ingestão de 50g de frutose produziu dor abdominal, gazes, borborigmos, flatulência e um teste positivo de hidrogênio expirado (4,11). Isto também tem sido notado que em duas latas de refrigerantes contém cerca de 50g de frutose na forma de xarope de milho.
Cerca de metade dos carboidratos digestíveis na média das dietas ocidentais é de amido, que é derivado de cereais e plantas nas quais é a maior fonte de armazenamento de carboidratos.
O amido é formado de longas cadeias de moléculas de glicose.
Embora os amidos sejam relativamente de fácil digestão, a preparaçãodestes alimentos podem influenciar sua disponibilidade biológica.
Outras grandes fontes de carboidratos incluem, açúcares derivados do leite (lactose), açúcares contidos em frutas e vegetais (frutose, glucose e sacarose). E alimentos processados encontramos a maior fonte de açúcares da dieta, particularmente na forma frutose e xarope de milho; o último contém não somente frutose, mas também oligossacarídeos e polissacarídeos. O sorbitol, açúcar de álcool é usado amplamente em produtos como adoçantes e conservantes para diabéticos. Neste processo industrial há uma diminuição da sua absorção (5). As queixas como a sensação de gases, distensão abdominal, desconforto abdominal, diarreia após a ingestão de certos alimentos são muito comuns no consultório de gastroenterologista. Muitas vezes esses quadros são tratados subjetivamente sem ter um diagnóstico mais adequado.
Nos dias de hoje, há um método simples e não invasivo que auxilia no seu diagnóstico de maneira precisa para traçar um plano adequado de tratamento.

O teste respiratório de H2 (Hidrogênio) é utilizado para o diagnóstico de :

• Intolerância à Lactose,
• Intolerância à Frutose,
• Intolerância à Sacarose
• Intolerância à Sorbitol
• Intolerância à Xylose (para diagnóstico de enteropatia)
• Supercrescimento bacteriano no intestino delgado por Lactulose
• Tempo de Trânsito Oro-Cecal.

Esse teste está fundamentado no fato em que o carboidrato não digerido (por ex. a Lactose) passa ao intestino grosso onde a ação de bactérias causa a liberação de H2 que é absorvido pelas paredes do intestino e dissolvido na corrente sanguínea.O gás dissolvido é lançado nos pulmões através das veias capilares que circundam os alvéolos e é então expirado. Uma concentração aumentada do H2 expirado após a ingestão da Lactose caracteriza a má absorção de lactose.
O teste é realizado após a ingestão de substrato a ser pesquisado misturado em 1 copo da'gua e o ar expirado (soprado) é medido pelo aparelho para obter a quantidade de gás Hidrogênio, de maneira seriada, a cada 20 -30 minutos por 2-3 horas.
Foto do aparelho Gastrolyser

teste_h2_01 teste_h2_02